Concurso de Canção Popular IBERMÚSICAS

Músicas da edição 1:

Já está disponível “Itinerario Canción I”, a edição DISCOGRÁFICA com as obras dos vencedores do 1º Concurso Iberoamericano de Canção Popular, lançado por Ibermúsicas em 2014. Este evento, que está em sua terceira edição, visa impulsionar e promover a criação de música popular e, assim, contribuir para a expansão do repertório latino-americano em diferentes gêneros, estimulando essas atividades com total liberdade criativa.

O CD, que também está disponível em versão digital, contém uma música de cada um dos 9 cantautores selecionados. São eles: Paz Mera (Chile); Leandro Maia (Brasil); Alejo García (Colombia); María Pien (Argentina); Manuel Monestel (Costa Rica); Belén Cuturi (Uruguai); Maró (Perú); Enrique Quezadas (México); y Hugo Ferreira (Paraguai).

Programa de fomento das músicas Ibero-Americanas

Alguns deles contam sua experiência com o projeto IBERMUSICAS:

Manuel Monestel (Costa Rica): “Eu sou um compositor, Cantautor, diretor musical, sociólogo e pesquisador da cultura musical do caribe (provincia de Limón) na Costa Rica. Tenho dirigido grupos de música e produzido cerca de 18 discos. Tenho muitos anos de caminhada na música e como artista enfrento o que muitos outros artistas tem enfrentado em países pequenos como o meu: a dificuldade de projetação internacional.

Minhas canções estão buscando, em geral, apresentar as características da identidade local dentro de uma estrutura universal, e surgem de processos sociais, históricos e culturais a que pertenço. O espaço fornecido por Ibermúsicas para os cantores e compositores das Américas é de grande valor de várias maneiras. Por um lado, ele abre uma janela para mostrar o que fazemos; por outro lado, permite algum intercâmbio entre os competidores. Fiquei surpreso ao ouvir o disco, porque, embora ele sabia que a qualidade de alguns compositores, a maioria era desconhecida para mim. No entanto, agora sou um fã deles. A América Latina ainda se mantém incomunicável por razões históricas e políticas e que é visto pelo desconhecimento e pela distância que mantemos de nossos colegas que compartilham um ofício e uma intenção de fazer canções que rompem os esquemas propostos pela indústria da música internacional. Ibermúsicas é um canal de fortalecimento e aproximação. É urgente e necessária entre os que fazem Canção no continente”.

Leandro Maia (Brasil): “A participação no 1º Concurso de Canção Popular IBERMUSICAS foi uma grande honra e um grande privilégio. O reconhecimento como membro e expoente de uma comunidade de cantores e compositores de uma das regiões mais férteis e criativas do mundo é uma grande honra para mim. Além de incentivo material, motivação para representar o meu país e ver consolidadas as políticas culturais de arte e inovação que visam a integração entre os países latino-americanos por meio da arte e tradição e conhecer novas compositores, é incrível. Ibermúsicas não é apenas uma competição, mas uma força criativa e um portal para uma poderosa rede de amizade e de solidariedade ativa. Meu trabalho pessoal como cantor, assim como pesquisador e professor de música, foi muito ampliado, porque eu tenho experimentado novas formas de composição contra a consciência da responsabilidade de ficar ligado a uma comunidade multicultural de músicos”.

Jorge Enrique Quezadas (México): “Eu sempre fui claro que eu vim à vida para fazer música. Pouco a pouco, eu descobri que queria dizer algumas coisas cantando. Até à data, tenho oito álbuns com minhas músicas. Quando me avisaram que eu tinha sido ganhador me pegou de surpresa. É sempre assim, um anda a fazer outra coisa quando chegar a boa notícia. Ter o apoio e o reconhecimento de instituições culturais tem um significado mais amplo. É um antídoto para o cansaço, é um convite a seguir, é uma ‘Dale, estamos te escutando’. Eu acho que essa ideia é muito boa porque Ibermúsicas estimula a criação de obras artísticas para além da visão comercial. É um projeto que deve crescer para o bem de todos porque o que se canta se repete o que se repete se aprende. Nossos países podem melhor cultivar mensagens artísticas. Ser músico é uma maneira de ser feliz, então eu agradeço a distinção de ser nomeado o vencedor pelo México”.

María Pien (Argentina): “Eu sou um artista, compositora, cantora e guitarrista. Eu tenho dois álbuns lançados e acabo de lançar um EP, “Três Poemas EP”. Sou parte disso desde os cinco anos, e eu sou uma das fundadoras- do ‘Elefante en la habitación’, que é um selo de gestão coletiva com a qual também fazemos ciclos de música, festivais; Funcionamos, de alguma forma, como uma plataforma para as necessidades de cada artista; Nós lidamos com a distribuição digital e distribuição parte física e venda de discos. Foi uma bela mime ter vencido o concurso de música popular, um reconhecimento de que eu acho que é uma honra para continuar fazendo, porque incentiva a produção. Graças a isso, eu pude dedicar-me um mês para escrever e pesquisar coisas novas, para apresentar as músicas, e isso foi muito importante para mim como compositora e criadora. Ter esse espaço que me deu a possibilidade de ter o dinheiro da bolsa para compor, para realmente me concentrar nisso e dar-lhe o lugar que merece. Nesse sentido, eu sempre serei grata a Ibermúsicas. Quanto ao álbum, embora o processo foi um pouco demorado, tudo correu e eu estou muito feliz com o resultado, estou feliz por ter participado, de ter sido selecionada e me darem a bolsa de estudos para compor. Isso é espetacular e muito importante para mim como artista”.

Alejo García (Colômbia): “Para mim, o prêmio de Canção Popular Ibermúsicas tem sido fundamental, porque recompensa o valor do trabalho e do trabalho criativo do artista. É muito importante saber que há um valor no processo criativo, além de ter os recursos alocados para a gravação. Nesse sentido, este concurso, colocando um prazo de criação de emprego, me levou a trabalhar em novas músicas que estão a altura deste reconhecimento. Eu acho que é interessante para desenvolver um trabalho criativo em um tempo e um certo espaço e cumprir as diretrizes, além do tempo em que você esta criando ou não criando. Por outro lado, para mim era como o pontapé inicial para desenvolver o meu segundo ensaio canção popular sobre a América. Para falar especificamente do álbum, eu acho que é muito importante dizer o prêmio colaborou para evidenciar um determinado momento desses criadores que foram escolhidos pelos jurados. Acho que é relevante que não tenha ficado sobre o prêmio, mas têm uma compilação que recolhe as vozes vencedoras deste momento. Estou feliz por ter ganho este prémio, entre muitos compositores”.

Aqui você pode ouvir e baixar as músicas:

Ibermúsicas – audios

Deixe um comentário