Edição de partituras com MUSESCORE

Vamos conversar um pouco sobre softwares de edição de partituras? Refiro-me a aqueles programas de criação de partituras baseado na escrita musical. Existem diversos programas que fazem muito bem este trabalho. Alguns exemplos são: Sibelius, Encore, Finale, LilyPond ou MUSESCORE. Todos estes que citei acima são editores famosos, porém alguns são Open Source (termo em inglês que significa código aberto – quase sempre gratuitos) e outros têm licença de proprietário (para adqui-los existe um custo).

Todos os softwares citados têm recursos semelhantes, ou seja, é possível criar uma partitura com instrumentação definida, escrever a música ou fazer um arranjo. É possível também escutar os sons das notas que você escreveu. Dessa lista de programas eu vou optar por falar um pouco mais sobre o MUSESCORE.

O QUE É MUSESCORE?

O MuseScore é um editor de partituras gratuito para Windows , macOS e Linux , comparável ao Finale e Sibelius. O Musescore é um software livre e de código aberto sob a Licença Pública GNU. Dispõe de uma interface de usuário limpa, com edição fácil para inserção de notas,. Além de ser multiplataforma, é fácil de instalar e não precisa de um computador muito poderoso para operar.

A primeira versão estável do Musescore foi lançada em agosto de 2009. Para baixar o Musescore, visite o seguinte link: https://musescore.org/en/download – A instalação requer apenas alguns passos simples, mas se você tiver alguma dúvida, o link a seguir informa como fazer a instalação.

QUAIS OS MOTIVOS QUE ME LEVARAM A ESCOLHER O MUSESCORE?

  • Porque ele é um software gratuito e Open Source;
  • Porque é o software que eu tenho mais experiência (uso ele a pelo menos 3 anos);
  • Porque, em minha opinião, o Musescore é o mais intuitivo; Ou seja, a curva de aprendizado é considerada pesquena;
  • Porque o Musescore é muito prático para se trabalhar em sala de aula, é fácil de instalar, roda super leve, você pode baixar ele no seu Smartphone, enfim. Considero o Musescore o mais versátil editor de partituras.

Já conversamos sobre o programa Musescore e como instalá-lo, então agora podemos começar a usá-lo.

COMO CRIAR UMA NOVA PARTITURA?

Vamos abrir o programa e criar uma nova partitura. Podemos fazê-lo direito da tela inicial (a janela que aparece primeiro quando você abre MuseScore) ou quando você acessa a partir do menu Superior> Arquivo> Novo [ctrl + N]

A partir daí, apresentaremos as informações necessárias para configurar nossa partitura. Embora este seja um processo bastante intuitivo, deixo um >> link [https://musescore.org/es/print/book/export/html/36551#create-new-score] << com a explicação detalhada de todos os passos a seguir, que são:

  • Insira informações sobre o título, compositor, etc.
  • Selecione modelo ou escolha instrumentos
  • Selecione a armadura de clave
  • Selecione o andamento (se a pontuação começar com anacruse, também deve ser indicado aqui).

Todas as configurações feitas no novo assistente de partitura podem ser alteradas depois. Oh! Você sempre terá disponível o manual do usuário [https://musescore.org/es/manual-de-usario] << online.

ATALHOS DE TECLADO MAIS FREQUENTES NO MUSESCORE

Deixo uma lista de atalhos de teclado que você terá que memorizar pouco a pouco e que irá agilizar qualquer processo de edição no Musescore:

  • Criar nova partitura: [Ctrl] + [N]
  • Abrir documento: [Ctrl] + [O]
  • Salvar: [Ctrl] + [S]
  • Selecione a partitura inteira: [Ctrl] + [A]
  • Selecione vários compassos: Clique na primeira nota> [ (SHIFT)] + [>]
  • Selecione várias medidas 2: Clique na primeira medida> [? (SHIFT)] + Clique no último compasso
  • Selecione vários itens que são ignorados: Clique no primeiro elemento> [Ctrl] + Clique no resto dos elementos
  • Copiar: [Ctrl] + [C]
  • Colar: [Ctrl] + [V]
  • Desfazer a última ação: [Ctrl] + [Z]
  • Excluir (o conteúdo) um compasso ou uma seleção de compassos: [delete]
  • Excluir um compasso ou uma seleção de compassos: [Ctrl] + [delete]
  • Aumentar Zoom : [Ctrl] + [+]
  • Feche o zoom: [Ctrl] + [-]

INSERIR NOTAS:

Clicamos com o mouse no início da partitura, no primeiro compasso. Em seguida, pressione a tecla [N] no teclado para entrar no modo de entrada da nota (para sair, pressione [N] novamente). Ao inserir os valores e alturas das notas, preferencialmente usaremos o teclado do computador, que é muito mais rápido que o mouse.

Os atalhos para selecionar a duração da nota são os seguintes:

[1]: Semifusa

[2]: Fusa

[3]: Semicolcheia

[4]: Colcheia

[5]: Semínima

[6]: Mínima

[7]: Semibreve

[8]: Breve

[9]: Longa

[.]: Ponto de aumento

[+]: Ligadura prolongamento

A altura da nota corresponde às seguintes letras:

[A]: O – [B]: Se – [C]: Do – [D]: Re – [E]: Mi – [F]: Fa – [G]: Sol

Quando você insere uma nota usando o teclado, o MuseScore coloca a nota na oitava mais próxima da nota anterior digitada. E se precisarmos mudar a altura?

– Para mover uma nota para cima ou para baixo em um semitom, pressione as setas

– Para mover uma nota para cima ou para baixo uma oitava, pressione [Ctrl] + [seta para cima] ou [Ctrl] + [seta para baixo]

Para inserir um silêncio, pressione [0] (zero). A duração selecionada na barra de ferramentas se aplica a notas e descansa.

Se você quiser inserir uma nota pontuada, pressione [.] (Ponto) após selecionar a duração e, em seguida, a letra para indicar a altura.

Convido você que ainda não conhece o Musescore a testá-lo neste momento. Para aqueles que já conhecem ou já ouviram falar, que se juntem aos nossos estudos de criação musical.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.