O TAMBORIM NA PERCUSSÃO BRASILEIRA

O Tamborim 

A palavra tamborim surge como diminutivo de tambor ou tamborete. Este instrumento é formado por um pequeno aro de madeira ou metal (originalmente de madeira), com cerca de 6 polegadas de diâmetro. O Tamborim pode ter pele de nylon ou couro esticada sobre um dos lados. Ele é tocado com uma baqueta de madeira semelhante às de caixa-clara. O dedo indicador ou qualquer outro dedo da mão que segura o instrumento também percute a pele, por baixo, produzindo notas que completam o fraseado do samba.

Difundido em todo o Brasil como instrumento característico do samba, o tamborim é muito utilizado em conjuntos populares de samba e requisito indispensável nas escolas de samba. A partir da década de 70 tem sido usado com um tipo de vareta múltipla como uma forma de aumentar a intensidade das batidas.
A pele é muito esticada, produzindo um som bastante agudo. Sua técnica de execução inclui, além do uso de baquetas, movimentos parcialmente rotatórios de pulso (fazendo o instrumento chocar-se contra a baqueta) e rápidos abafamentos realizados no fundo da pele pelos dedos da mão que segura o instrumento.
Alguns dos percussionistas que se destacaram no instrumento foram Mestre Marçal, Luna e Eliseu.

LEVADAS DE TAMBORIM

Transcrevi para partitura algumas levadas típicas de tamborim. No livro “Batuque é um privilégio”, do baterista e percussionista Oscar Bolão, encontrei alguns dos exemplos transcritos abaixo. 

Obras consultadas para esta publicação:

BOLÃO, Oscar. Batuque é um privilégio. Irmãos Vitale, 2003.
FRUNGILLO, Mário D. Dicionário de percussão. UNESP, 2003.
Publicações acadêmicas de referência:
Dissertação de mestrado: O USO DO TAMBORIM POR MESTRE MARÇAL: LEGADO E ESTUDO INTERPRETATIVO. Autor: Vinícius de Camargo Barros.:
Para baixar a dissertação acesse: AQUI
Quer fazer download das levadas de Tamborim em PDF? Acesse as PARTITURAS AQUI.

Como praticar?
Utilize a base do samba (áudio) que disponibilizei abaixo para praticar as levadas de tamborim descritas na imagem.
Grande abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *